sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Haja coragem

Muitos são os desafios para aqueles que aceitam a missão (no sentido mais amplo da palavra) de trabalhar em postos D, os mais difíceis do serviço exterior brasileiro.

Mais um caso extremo infelizmente aconteceu. A Assistente de Chancelaria Berenice Ferreira faleceu de malária e febre tifóide nesta semana. Ela estava em missão em Malabo, na Guiné Equatorial, país vizinho aqui do Gabão. Assim como a diplomata Milena Medeiros, ela faleceu em virtude do agravamento do seu quadro e fez, uma vez mais, o Brasil conhecer o "lado B" de seu serviço exterior.

As famílias que entram nessa "aventura" de representar o Brasil em locais que apresentam riscos precisam de auxílio, informação e maior suporte do governo. Muitos e frequentes são os casos de malária entre funcionários e contratados locais, mas não são só as doenças que ameaçam... Existem os riscos de atentados, furacões, terremotos, distúrbios civis. Todos esses casos ocorreram nas duas últimas semanas em alguma parte desse mundo, lugares onde temos colegas próximos trabalhando, queridos amigos que também colocaram "o pé no mundo". Basta ver algumas notícias da semana: furacão no Haiti e nos EUA, terremoto na Guatemala, frequentes atentados e distúrbios civis no Iraque, Síria, Líbano...

Não raro vem a pergunta: "vale a pena o risco?" ou "o que estou fazendo aqui?" - mas aqui estamos! Haja coragem para deixarmos nossa pátria, que não sofre com nenhum desses infortúnios!

A amiga de Berenice, Erika Vanessa, postou, na página do facebook do MRE Brasil, a seguinte mensagem:

"Venho manifestar o meu repúdio a uma situação infelizmente tão comum no MRE, mas pouco conhecida de toda sociedade. Veio a falecer uma querida colega que estava em Malabo. A Assistente de Chancelaria Berenice Ferreira faleceu em decorrência do agravamento do quadro de malária e febre tifóide adquiridos durante sua missão. Foi mandada com urgência ao Brasil e não resistiu. Muito se falou e muito se repercurtiu após o falecimento da Diplomata Milena, mas o que acontece de fato é que pessoas continuam morrendo. Servidores públicos a serviço do país continuam morrendo de graves doenças, principalmente em postos C e D no exterior. Muita coisa precisa ser mudada e repensada no tratamento dos servidores públicos a serviço do Governo brasileiro em outros países. Não se pode mais admitir tanto descaso. O apoio necessita ser integral, efetivo. Quantos mais precisarão morrer até que finalmente alguma providência efetiva possa ser tomada? Quantos mais precisarão perder a vida? Isso precisa ser divulgado para toda sociedade, para aqueles que, por desconhecimento, muitas vezes pensam que nós vivemos vida de luxo no exterior. Casos como o da AC Berenice não são divulgados, mesmo sendo o retrato da realidade. Fica aqui o meu manifesto, o meu repúdio à falta de estrutura no exterior. Queremos DIGNIDADE!"
https://www.facebook.com/Brasil.MRE?fref=ts

Deixo aqui o registro e meus pêsames a mais esta família.
Para os que seguem, desejo saúde, coragem e ânimo!

Um comentário:

  1. Celina, parece que ela faleceu por um AVC, e não por complicações da malária. Que Deus a abençoe sempre! Acompanhando o seu blog maravilhoso!

    ResponderExcluir