Pular para o conteúdo principal

Obrigada 2012!

2012 vai se despedindo daquele jeitinho bem particular dos finais de ano: supermercados e trânsito caóticos, pessoas andando apressadas pelas ruas, luzes natalinas... Assim também está Libreville! 

Muitos restaurantes da cidade promoveram menus especiais para a Ceia Natalina e muitos deles, alguns dias antes já não estavam mais aceitando novas reservas... Lotados! Dentre as opções, escolhemos jantar no restaurante do hotel que moramos quando chegamos em Libreville e foi excelente! Foi bom voltar lá e agora se sentir um pouco mais "em casa". Um Natal bem diferente, mas muito especial!

Não posso deixar de compartilhar com vocês a festinha de fim de ano da Escola São Tomense! Foi o dia mais quente dos últimos tempos e também o mais cheio de sorrisos! Muitas crianças faltaram à festa, ainda assim foi uma grande festa, com direito a maquiagem facial, brigadeiros, bolo de cenoura e várias outras diversões! Um obrigada super especial à minha querida amiga Núbia! 








Para a virada do ano, o governo gabonês providenciou uma grande queima de fogos na beira-mar. A expectativa está grande! Só espero que na virada não caia uma das chuvas torrenciais que andam caindo por essas bandas... 

No mais, obrigada 2012! Obrigada, pois de você eu levo esses sorrisos, as descobertas, as lembranças de viagens e a marcante chegada em África. Os obstáculos de 2012 foram muitos... doença na família, choque cultural e idiomático, saudade... tudo isso foi (e está) sendo vencido aos poucos, com calma, paciência, amor e força! Rendendo bons aprendizados e de certa forma cumprindo O Objetivo!

Que 2013 seja cheio de bons momentos com Saúde, Alegria e Paz! 

Um agradecimento especial aos queridos amigos e familiares que acompanharam o blog em cada novo post, em cada desabafo meu em e-mails, bate-papos, skype... encurtando as distâncias, amenizando a saudade e as dificuldades e assim, de alguma forma, fazendo parte da minha vida! 

FELIZ 2013!!!!
ps: Estamos próximos dos 11 mil acessos! ;)

Comentários

POSTS POPULARES

Esposa de Diplomata - Parte I

Nossas aventuras pela África continuam!  Recentemente completamos 1 ano em África. Foi um ano de muitas novidades, tantas descobertas, cores, paisagens, sabores!
Além da oportunidade de morar em Libreville ainda conseguimos conhecer outras cidades africanas: Joanesburgo, São Tomé, Cotonou, Luanda, rápidas passagens por Adis Abeba e Ponta Negra, e ainda a linda Cidade do Cabo! Cada uma dessas cidades deixou sua marca especial na minha memória e impressões daquelas que só se pode ter vendo com seus próprios olhos. 
Ainda temos muitos planos de viagem e amigos para visitar na África. Vamos tentando assim conhecer um pouquinho mais esse continente tão incrivelmente cheio de riquezas naturais, humanas, gastronômicas, religiosas, étnicas, idiomáticas... 

Quanto à experiência da vida diplomática, eu diria que agora me sinto um pouco mais situada e recompensada pelas difíceis decisões de deixar o Brasil, meu trabalho e tantas outras coisas e sonhos. Ganhei, no entanto, em um ano o que eu não ganh…

Falando em tecidos...

Fazer este blog tem me feito notar coisas que eu normalmente não notaria. Além disso, tenho cada vez mais percebido que escrever é uma arte! É difícil reler suas próprias produções depois do calor do momento; sempre quero mudar algo, incluir, tirar, enfim... Peço desculpas pelos errinhos e espero continuar passando a vocês esta experiência da forma mais clara, leve e objetiva possível. 

Falando na arte da escrita, lembrei da contracapa de um livro que ganhei da querida diplomatriz Carollina Tavares, que diz: "O escritor não é alguém que vê coisas que ninguém mais vê. O que ele simplesmente faz é iluminar com os seus olhos aquilo que todos veem sem se dar conta disso. (...) para que o mundo já conhecido seja de novo conhecido como nunca foi." (Rubem Alves)

Na África, descobri que a escrita pode ter milhares de formas e cores! Aqui, até o estampado de uma roupa é uma forma de expressão. A estampa fala por si só, cada uma delas explicita um sentimento, uma situação, um nome, um p…

Mariage coutumier: o casamento tradicional no Gabão

Hoje vou tratar de um tema complexo e com implicações sobre a questão de gênero, o mariage coutumier (casamento tradicional), bastante comum no Gabão e em diversos países africanos. A cerimônia terá particularidades mesmo dentro de um país, a depender da região e da etnia a que os noivos pertencem.
É sem dúvida um dos rituais mais interessantes e tradicionais da cultura gabonesa, mas, como é comum nas instituições sociais, tem suas controvérsias.

O grande dia

De quinta a domingo se você ouvir sirenes e ver comboios de carros escoltados pela polícia, lotados de pessoas (incluindo em cima de caminhonetes) vestindo as mesmas cores e em clima de comemoração, não tenha dúvidas: não é revolução, é casamento!


Os membros da família da noiva vestem-se com tecidos iguais, que combinam com o tecido da família do noivo.

O tecido ("pagne") é previamente definido e deixado em lojas de tecido da cidade com o nome dos noivos. Os convidados irão coser seus trajes com o tecido escolhido pelos noi…