Pular para o conteúdo principal

Embaixada do Brasil em Libreville

Hoje nosso blog ultrapassou 4 mil acessos ao redor do mundo!!!!! Entre os países que se destacam pelos acessos estão: Brasil, Estados Unidos, França, Rússia, Alemanha, Moçambique, Portugal, Angola e Reino Unido! Fico feliz em estar compartilhando estes momentos com tantas pessoas! Obrigada!

Ah, para aqueles que seguem o blog, vocês notaram algumas pequenas mudanças no layout? Pois é, agora é possível compartilhar o blog com mais facilidade nas redes sociais, fazer pesquisas com palavras-chave, seguir via e-mail ou mesmo ativar a ferramenta do Google Translator. Também é possível avaliar cada novo post e claro, postar comentários! Aliás, adoro receber os comentários e as impressões de vocês sobre cada post, é super motivante!

Bom, vamos ao que interessa: em Libreville segue o ritmo de férias. Os europeus - que são muitos aqui - voltaram aos seus países para desfrutar as férias de verão e, assim, até os compromissos diplomáticos diminuem. Os gaboneses costumam viajar para o interior do país e passar as férias com suas famílias, que ainda permanecem nos vilarejos. Como aqui não existem nem shoppings, nem cinemas, nem teatros, ocupamos nosso tempo com atividades mais caseiras, indo a restaurantes, passeando pela beira-mar, lendo, programando viagens e nos dedicando a alguns projetos pessoais.

Para quem, algum dia, vier conhecer o país, encontrará todos os melhores serviços da cidade no guia Le Pratique du Gabon, que possui edições anuais. Não saímos de casa sem ele! Existem algumas opções de lazer. O Instituto Francês promove muitos eventos, exposições, apresentações. As piscinas dos hotéis e clubes podem ser frequentadas pagando uma taxa simbólica, pode-se realizar passeios nos mercados artesanais, curtas viagens para visitar pontos turísticos da região (Reserve de la Lopé, Point Denis, Parques Nacionais) ou mesmo parar em uma barraca da praia e observar este lindo pôr-do-sol, que eu não canso de fotografar:


Libreville conta com uma embaixada brasileira que, apesar de super-ativa, é relativamente pequena e tranquila, com apenas quatro funcionários locais/do quadro do Serviço Exterior além dos dois diplomatas (Secretário e Embaixador). Os negócios das empresas de nosso país aqui ainda estão deslanchando, então a comunidade brasileira permanente não é grande no momento, menos de 100 pessoas. Vale lembrar que estamos falando de um país de 1,5 milhão de pessoas, ou seja, uma população mais ou menos igual à do Tocantins.

No último sábado, no entanto, o Vice-Presidente, Michel Temer, deu uma passadinha por aqui. Foi depois de ter ido à Maputo, para a Cúpula da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a CPLP. Foi agendada uma escala técnica para reabastecer a aeronave, mas quando se trata de um Vice-Presidente brasileiro na África, qualquer "paradinha" já é motivo pra holofotes e agitação. O pequeno time da embaixada brasileira precisou começar a se organizar alguns dias antes: solicitar permissão para pouso à aeronáutica gabonesa, acertar tudo com o protocolo de Estado, providenciar a recepção em sala mega-VIP e também organizar o encontro com o representante do governo gabonês, que nesse caso foi o Chanceler. Mas essa movimentação toda foi ótima, pois assim nos sentimos um pouco mais próximos do nosso Brasilzão!


Os mais cosmopolitas devem pensar que seria um tédio viver aqui (sem teatro, sem cinema...), eu mesma pensaria isso... Felizmente, o ser humano é o ser vivo mais adaptável que existe e assim vamos nos reinventando e aproveitando o melhor dessa experiência riquíssima, vendo e vivendo!

"Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada."
Cecília Meireles

Comentários

  1. Muito bom, Celina.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Cinema? Teatro? Onde há Internet, não há tédio. XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Marcelo! Mas, é importante lembrar que precisa ser um pouco paciente para assistir vídeos e baixar arquivos. Utilizamos internet 1MB, que em algumas horas do dia parece ser 512KB. Estamos estudando um novo plano que promete ser 10MB. O atual atende a demanda, porém gasta-se um tempinho extra! rsrs.

      Excluir
  3. Parabéns pelo blog,Celina.
    Podemos aconhecer um pouco mais sobre a cultura de um país tão pouco falado aqui no Brasil. Muito bom!

    P.S. Minha mãe é sua xará rsrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem-vindo, Rogério! Obrigada! Com este nome, sua mãe deve ser uma pessoa muuuito querida! =)

      Excluir

Postar um comentário

POSTS POPULARES

Esposa de Diplomata - Parte I

Nossas aventuras pela África continuam!  Recentemente completamos 1 ano em África. Foi um ano de muitas novidades, tantas descobertas, cores, paisagens, sabores!
Além da oportunidade de morar em Libreville ainda conseguimos conhecer outras cidades africanas: Joanesburgo, São Tomé, Cotonou, Luanda, rápidas passagens por Adis Abeba e Ponta Negra, e ainda a linda Cidade do Cabo! Cada uma dessas cidades deixou sua marca especial na minha memória e impressões daquelas que só se pode ter vendo com seus próprios olhos. 
Ainda temos muitos planos de viagem e amigos para visitar na África. Vamos tentando assim conhecer um pouquinho mais esse continente tão incrivelmente cheio de riquezas naturais, humanas, gastronômicas, religiosas, étnicas, idiomáticas... 

Quanto à experiência da vida diplomática, eu diria que agora me sinto um pouco mais situada e recompensada pelas difíceis decisões de deixar o Brasil, meu trabalho e tantas outras coisas e sonhos. Ganhei, no entanto, em um ano o que eu não ganh…

Falando em tecidos...

Fazer este blog tem me feito notar coisas que eu normalmente não notaria. Além disso, tenho cada vez mais percebido que escrever é uma arte! É difícil reler suas próprias produções depois do calor do momento; sempre quero mudar algo, incluir, tirar, enfim... Peço desculpas pelos errinhos e espero continuar passando a vocês esta experiência da forma mais clara, leve e objetiva possível. 

Falando na arte da escrita, lembrei da contracapa de um livro que ganhei da querida diplomatriz Carollina Tavares, que diz: "O escritor não é alguém que vê coisas que ninguém mais vê. O que ele simplesmente faz é iluminar com os seus olhos aquilo que todos veem sem se dar conta disso. (...) para que o mundo já conhecido seja de novo conhecido como nunca foi." (Rubem Alves)

Na África, descobri que a escrita pode ter milhares de formas e cores! Aqui, até o estampado de uma roupa é uma forma de expressão. A estampa fala por si só, cada uma delas explicita um sentimento, uma situação, um nome, um p…

Mariage coutumier: o casamento tradicional no Gabão

Hoje vou tratar de um tema complexo e com implicações sobre a questão de gênero, o mariage coutumier (casamento tradicional), bastante comum no Gabão e em diversos países africanos. A cerimônia terá particularidades mesmo dentro de um país, a depender da região e da etnia a que os noivos pertencem.
É sem dúvida um dos rituais mais interessantes e tradicionais da cultura gabonesa, mas, como é comum nas instituições sociais, tem suas controvérsias.

O grande dia

De quinta a domingo se você ouvir sirenes e ver comboios de carros escoltados pela polícia, lotados de pessoas (incluindo em cima de caminhonetes) vestindo as mesmas cores e em clima de comemoração, não tenha dúvidas: não é revolução, é casamento!


Os membros da família da noiva vestem-se com tecidos iguais, que combinam com o tecido da família do noivo.

O tecido ("pagne") é previamente definido e deixado em lojas de tecido da cidade com o nome dos noivos. Os convidados irão coser seus trajes com o tecido escolhido pelos noi…