Pular para o conteúdo principal

É hora de partir

Sim, é isso mesmo! Estamos completando dois anos desde a nossa chegada, mais de 50 posts aqui no blog e mais de 26 mil acessos (uau!). Mas agora é hora de deixar Libreville, o Gabão, a África...

Registrei aqui uma parte dessa experiência no continente africano, contando sobre as dificuldades, belezas, boas e más surpresas que tivemos. Fazendo a retrospectiva, no blog e na memória, fica fácil dizer que fui muito feliz aqui. Até os momentos mais tensos agora já se tornaram um bom motivo de risadas e de histórias para contar! Aos que virão em algum momento para a África, vale dar uma lida nos posts mais antigos, destaco principalmente estes: 

Malas para a África    Sobre Malária     Gabonitudes    Desafios    Mídias Médias

Àqueles(as) que estão no mesmo barco, o dos acompanhantes de diplomatas/expatriados, digo que o medo e a insegurança que nos rondam realmente têm algum motivo para existir. Ter que deixar de lado ou adaptar planos e sonhos para entrar em uma aventura sem fim (e meio sem rumo) pode ser muito doloroso, mas definitivamente pode ser muito bem recompensado pela oportunidade de ver o mundo por diversos outros ângulos. Não é um conto de fadas e nem um pesadelo, é uma experiência em que o sucesso ou o fracasso dependerá unicamente do ângulo em que você está se vendo e vendo o mundo.

Para mim, ter entrado neste barco tem sido extremamente enriquecedor no âmbito pessoal e me possibilitado muitos momentos especiais. Não trocaria por nada as experiências que vivi nos últimos dois anos - até o pior dos momentos serviu para me fazer perceber o que é a felicidade real, sem ilusões, sem falso auto-convencimento para disfarçar frustrações, elas foram indispensáveis para desenvolver uma perspectiva otimista para "a dor e alegria de viver". 

Tenho novos planos, novos objetivos a serem alcançados - que talvez sejam até melhores do que os que eu tinha uns anos atrás, mas o principal é que ainda virão muitas novas histórias e, agora, com um novo aventureirinho para cuidar, amar e desbravar o mundo junto com a gente!

Nosso próximo destino é mais gelado, tecnológico e sem malária (uhuull)! Se aqui em Libreville faltavam opções de lazer, lá vai ser é difícil decidir a programação do dia: Montreal, Canadá! 

Nous arrivons! We are coming! Estamos chegando!!! 




          Fotos: pinterest.com

Comentários

  1. Parabéns, família, tenho certeza de que isso é mais uma etapa feliz como todas as outras da carreira! Eu chego lá! rsrsrs

    Vinícius (Indaiatuba-SP)

    ResponderExcluir
  2. É uma arte o blog e a trajetória de vocês!
    Parabéns pela família e Felicidades no novo destino!
    João Francisco

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigada por escrever, você não sabe o quanto está me ajudando descobrir se eu devo seguir a carreira diplomática. Merci <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

POSTS POPULARES

Esposa de Diplomata - Parte I

Nossas aventuras pela África continuam!  Recentemente completamos 1 ano em África. Foi um ano de muitas novidades, tantas descobertas, cores, paisagens, sabores!
Além da oportunidade de morar em Libreville ainda conseguimos conhecer outras cidades africanas: Joanesburgo, São Tomé, Cotonou, Luanda, rápidas passagens por Adis Abeba e Ponta Negra, e ainda a linda Cidade do Cabo! Cada uma dessas cidades deixou sua marca especial na minha memória e impressões daquelas que só se pode ter vendo com seus próprios olhos. 
Ainda temos muitos planos de viagem e amigos para visitar na África. Vamos tentando assim conhecer um pouquinho mais esse continente tão incrivelmente cheio de riquezas naturais, humanas, gastronômicas, religiosas, étnicas, idiomáticas... 

Quanto à experiência da vida diplomática, eu diria que agora me sinto um pouco mais situada e recompensada pelas difíceis decisões de deixar o Brasil, meu trabalho e tantas outras coisas e sonhos. Ganhei, no entanto, em um ano o que eu não ganh…

Falando em tecidos...

Fazer este blog tem me feito notar coisas que eu normalmente não notaria. Além disso, tenho cada vez mais percebido que escrever é uma arte! É difícil reler suas próprias produções depois do calor do momento; sempre quero mudar algo, incluir, tirar, enfim... Peço desculpas pelos errinhos e espero continuar passando a vocês esta experiência da forma mais clara, leve e objetiva possível. 

Falando na arte da escrita, lembrei da contracapa de um livro que ganhei da querida diplomatriz Carollina Tavares, que diz: "O escritor não é alguém que vê coisas que ninguém mais vê. O que ele simplesmente faz é iluminar com os seus olhos aquilo que todos veem sem se dar conta disso. (...) para que o mundo já conhecido seja de novo conhecido como nunca foi." (Rubem Alves)

Na África, descobri que a escrita pode ter milhares de formas e cores! Aqui, até o estampado de uma roupa é uma forma de expressão. A estampa fala por si só, cada uma delas explicita um sentimento, uma situação, um nome, um p…

Mariage coutumier: o casamento tradicional no Gabão

Hoje vou tratar de um tema complexo e com implicações sobre a questão de gênero, o mariage coutumier (casamento tradicional), bastante comum no Gabão e em diversos países africanos. A cerimônia terá particularidades mesmo dentro de um país, a depender da região e da etnia a que os noivos pertencem.
É sem dúvida um dos rituais mais interessantes e tradicionais da cultura gabonesa, mas, como é comum nas instituições sociais, tem suas controvérsias.

O grande dia

De quinta a domingo se você ouvir sirenes e ver comboios de carros escoltados pela polícia, lotados de pessoas (incluindo em cima de caminhonetes) vestindo as mesmas cores e em clima de comemoração, não tenha dúvidas: não é revolução, é casamento!


Os membros da família da noiva vestem-se com tecidos iguais, que combinam com o tecido da família do noivo.

O tecido ("pagne") é previamente definido e deixado em lojas de tecido da cidade com o nome dos noivos. Os convidados irão coser seus trajes com o tecido escolhido pelos noi…